//
Leia...
Deguste

[Deguste] Rosa, Vegetal de Sangue

Essa obra de Carlos Heitor Cony foi lançada há mais de 30 anos, em 1979 e provavelmente deva ter feito parte da lista de livros paradidáticos de muita gente – inclusive da minha. E foi desta forma que conheci a história. Na época eu não gostava tanto de ler assim,  então, quando me vi forçada a lê-lo para conseguir tirar uma boa nota na prova de literatura, não poderia nem imaginar o prazer que seria conhecer essa tragédia carioca. Para mim, Rosa Vegetal de Sangue foi um marco. O primeiro livro que eu literalmente devorei. Por isso o escolhi pro Deguste.

A leitura é de uma linguagem muito simples. A princípio, parece que não vai agradar, mas, quando menos espera, você já se encontra completamente preso a história de Rosa, uma jovem de 20 anos que se vê obrigada a trabalhar como recepcionista do Jornal Diário para ajudar nas despesas de casa depois que o pai sofre um infarte e precisa se aposentar antes do tempo. No entanto, a situação dela muda quando conhece o jornalista Lobianco, comentarista de notícias internacionais do Jornal Diário.

Embora trinta anos mais velho, casado e pai de dois filhos, Rosa se permite manter um relacionamento amoroso com o jornalista. Afinal, Lobianco se torna a solução dos seus problemas. Ele aluga um apartamento para a família da jovem e, após o segundo infarte do pai de Rosa, resolve alugar também um quarto-sala para ela, desde que ela se demita do Jornal Diário. Sendo assim, a jovem passa a viver enclausurada no local. Suas atividades são apenas namorar com Lobianco à noite, depois que ele sai do jornal, e aos finais de semana visitar a família.

Não demora muito para que ela esteja completamente enfadada dessa vida. Então, entediada, ela passa a realizar outras atividades, conhece outras pessoas e uma dessas mata a jovem. Quem será o criminoso e qual motivo levaria alguém matar Rosa? – É esse gancho que torna o romance completamente intrigante.

O modo como Cony desenvolve a narrativa é tão simples e rápido, que em questão de horas terminei de ler (e são pouquinhas páginas também, 108). Para quem gosta de um bom drama, assassinato e romance, essa é uma boa opção.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Instagram

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: